Criada no dia 30 de Janeiro de 2005

Academia Goianiense de Letras

Cadeira 3
Página Exclusiva

Patrono: Cora Coralina (Ana Lins G. P. Bretas)

Marislei de Souza Espíndula Brasileiro

GOIÂNIA, CIDADE FELIZ.
Marislei Espíndula Brasileiro – Escritora – @dramarislei

Ah! Como amo Goiânia, Cidade linda, insiste em crescer. Como é bom caminhar elegantemente,
por suas ruas centrais planas e calçadas,
quase sem morros e baixadas.

Aqui no planalto central, Ludovico se encantou.
Hoje com mais de um milhão de habitantes,
Seus primeiros prédios persistem,
No estilo art déco.

Goiânia de trabalhadores altivos,
Pouco falantes, mas certeiros, Tem clima para todos os gostos, de janeiro a janeiro.

Minha doce cidade é um centro estratégico,
De saúde, indústria, moda e agricultura.
Enfrenta desafios diários, no trânsito,
Mas em qualquer mesa, há sempre fartura.

Goiânia, das pamonhas deliciosas,
Do pequi e da galinhada, Culinária rica, saborosa e variada,
herdada de Vila Boa de Goiás, Das mãos de mulheres destemidas e rigorosas.

Áreas verdes que descansam, Alimentam pássaros e abelhas, Mais de mil árvores te sustentam,
Sapucaia, monguba, ficus, sibipiruna,
sete copas, ipê e oiti, ipê amarelo e jatobazeiro flamboyant e gameleira.

Campinas, cidade mãe, virou bairro.
O comércio a todos ensinou, De Bernardo Sayão à 44, dezenas de
Shoppings a rotina mudou.

Tantas bibliotecas, ricas e bem cuidadas,

Amo essa gente pontual e educada.
Que os jovens não se esqueçam, De lá visitarem de tempos em tempos,
Porque a atmosfera da leitura é um legado.
Centros culturais, lugar de aprender a arte,
Quem nunca foi na Estação, no Oscar Niemayer
Ou Goiânia Ouro, para assistir ou bem querer,
Dança, vídeo, teatro e cinema, Martim Cererê.
Goiânia cidade das feiras, seja hippie ou do sol,
Em qualquer dia da semana, de segunda a sexta-feira,
Todo dia é dia de feira, na rua ou nos mercados municipais, Que beleza é encher a sacola, No Centro, em Campinas ou na Vila Nova.

Toda cidade possui museus, Goiânia tem e o acervo é rico. Do museu de arte, som ou ornitologia,
Indígena ou antropologia,
Do cerrado ou dos quilombos, Cada um conta longas histórias, Quem pouca gente sabe de cor.

Capital verde do Brasil,
Cada habitante tem sua área verde.
Mais de trinta parques a enfeitam.
Do Jardim Botânico, buriti, areião ou Lago das Rosas,
Até vaca-brava tem.

Seus teatros tradicionais enriquecem Goiânia,
Com cultura e arte,
Seja no Teatro Goiânia, Rio Vermelho, Madre Garrido
Ou inacabado, até as faculdades fazem parte.

Quem já passeou pela avenida Goiás,
Tocantins, Paranaíba ou Araguaia, que arte
Sabe que essa menina Goiânia cresceu E atrai gente de toda parte.

Tem paulista, gaúcho e mineiro, Maranhense e Paraibano, Baiano e até estrangeiro.

Seja quem for que vier para Goiânia,
Logo cedo aprendeu,
que Goiano é resumido nas palavras,
mas ai de quem escreveu e não leu.

Goiânia tem sim, tradição na música sertaneja,
Apaixonados que são, transformam amargura em letra de música.
Em vez de chorar e vingar, ficam ricos
Cantando e bebendo a lição.

Goiânia é cidade de fé,
Muita gente já foi à Trindade a pé.
Católico, Evangélico ou Espírita,
Cada um tem seu jeito,
Com muito respeito, seja de onde vier.

O que goiano gosta, aos finais de semana,
De fugir para alguma chácara ou clube,
Passear em s hopping, praça ou parque,
Ou mesmo reunir a família ou participar das
Ações das igrejas.

Enquanto uns fazem plantões Em hospitais de referência,
A saúde em Goiânia, não fosse a secura do clima
E a constante poeira, ninguém adoeceria dos olhos ou pulmões.

Desde 24 de outubro, de 1933 até os dias atuais,
Quanto carro, caminhonete e moto
Quase um por habitante. Apesar dessa sina, goiano não gosta de buzina.

Goiânia se tornou centro mundial da moda,
Alimenta o mundo inteiro com sua atividade,
Seja na educação, cultura, lazer ou esporte, Vista-se bem e se comporte, ou o goiano se incomoda.

Linda Goiânia, cidade irmã de Seatle e Paris,
Como posso te deixar,
Se aqui eu sou feliz.
Rolar para cima
Abrir bate-papo
Olá 👋
Podemos ajudar?